Se voce tiver alguma sugestão e/ou reclamação, por favor, envie um e-mail para: progmusicparadise@gmail.com

If you have any suggestions and/or complaints, please send an email to: progmusicparadise@gmail.com

sexta-feira, 11 de junho de 2021

Osanna (Progressive Rock {Itália})

Osanna (1)
Osanna foi um dos mais representativos
grupos italianos de rock progressivo
da década de 1970.

HISTÓRIA

Um dos maiores grupos do progressivo italiano, Osanna originou-se no bairro de Vomero (Nápoles, Itália) em 1971, a partir dos ex-componentes das bandas I Volti di Pietra e Città Frontale. O aerofonista Elio D'Anna provinha da Showmen, e o baixista Lello Brandi, da primeira formação da banda Città Frontale. Já os outros não tinham experiências musicais significativas.

Durante os quatro anos de sua carreira, Osanna não conseguiu criar, como foi posto em evidência por tantos críticos, o álbum perfeito, mas deixou quatro belíssimos LPs, entre os quais, "Palepoli" merece uma citação particular.

"L'uomo", o primeiro disco, publicado com a célebre capa que se abria em três partes, contém todos os elementos característicos: a bela voz de Lino Vairetti, com letras também interessantes, a flauta agressiva de Elio D'Anna, o fluído estilo guitarrístico de Danilo Rustici e a sólida seção rítmica de Lello Brandi e Massimo Guarino.

O grupo tocou muito ao vivo cuidando de maneira particular da cenografia. Osanna foi uma das primeiras bandas do mundo a se apresentar teatralmente em seus shows, endossando longas vestes e rostos maquiados. A colaboração com grupos teatrais produziu espetáculos muito interessantes e únicos para o público italiano. O grupo tocou também com a Genesis na sua primeira turnê italiana.

Em junho de 1971, Osanna venceu o Festival di Musica d'Avanguardia e di Nuove Tendenze, de Viareggio, junto com a Premiata Forneria Marconi e Mia Martini.

O segundo álbum, "Preludio, tema, variazioni, canzona", conhecido também com o nome de "Milano calibro 9", que foi trilha sonora do filme, é de nível inferior, com poucas composições do grupo intercaladas por temas orquestrais de Luiz Bacalov. Algumas das músicas são, no entanto, muito belas, como as primeiras três "Variazioni".

O terceiro álbum, seguramente o melhor, "Palepoli", de 1973, faz com que o grupo alcance o pico da sua própria criatividade. O disco contém somente três longas músicas e contém uma bela capa que se abre, cuja foto interna é baseada nas cenas usadas nos espetáculos ao vivo. A música de abertura, "Oro caldo", une o típico estilo do grupo com cantos tradicionais da sua cidade. Enquanto "Stanza città" e "Animale senza respiro", dão espaço à habilidade instrumentística dos músicos. Para muitos especialistas, trata-se de um dos melhores discos do panorama progressivo italiano.

Infelizmente, as relações entre alguns dos componentes levaram à dissolução da banda durante as gravações de "Landscape of life", produzindo um álbum bastante inconstante. Com uma esplêndida capa desenhada pelo baterista Massimo Guarino, e uma pintura interna do cantor Lino Vairetti - alguns dos componentes provinham de estudos artísticos e também tiveram, depois, uma carreira nessa direção -, o álbum contém algumas boas músicas, mas sofre da falta de um verdadeiro grupo.

Naquela época, Osanna tentava tocar no exterior, e o álbum deveria ter sido lançado também no mercado de outros países. Assim, cinco das sete músicas são cantadas em inglês, mas por causa da dissolução as gravações foram terminadas com a ajuda de Corrado Rustici, irmão mais novo de Danilo e ex-componente da Cervello, além do baterista Enzo Vallicelli, que depois fez parte da 
Uno.

Danilo Rustici e Elio D'Anna, com o baterista Vallicelli, se transferiram para a Inglaterra formando a 
Uno, enquanto Lino Vairetti e Massimo Guarino deram uma nova vida ao velho grupo Città Frontale, dessa vez com novos músicos publicando, em 1975, o álbum "El Tor".

As coisas porém não andaram bem para os dois grupos e Osanna se reuniu em 1977 com a ingressão de Enzo Petrone (que havia tocado com Lino Vairetti no grupo Volti di Pietra e depois com a Moby Dick), além de Fabrizio D'Angelo. Mas o álbum resultante dessa nova formação, "Suddance", é muito distante dos melhores dias da banda. A banda separa-se em 1979. Após esta última separação, Danilo Rustici formou a Luna.

REFORMA

Osanna se reformou em 1999, lançando o LP "Taka boom, Afrakà" em 2001, incluindo velhos sucessos e algumas novas canções.

Sua próxima produção é um interessante CD com um DVD distribuído pela BTF e baseado no concerto da reunião de dezembro de 2001, não 2003 como está escrito na capa, e compreende também quatro novas gravações em estúdio: "Live - Uomini e miti".

A última formação da Osanna inclui Danilo Rustici e Lino Vairetti junto com Enzo Petrone, da formação de 1977, e os novos Gennaro Barba (bateria), Gigi Borgogno (guitarra), Luca Urciuolo (teclados) e Vito Ranucci (sax). O som da nova Osanna é muito mais funky e também as velhas músicas ressentem de novos arranjos desse gênero.

Em 2008, o grupo lançou um CD-single com duas velhas músicas rearranjadas com sonoridades mais modernas, "L'uomo" e "A zingara". Para os concertos se uniu à banda o saxofonista da Van Der Graaf Generator, David Jackson. Com essa formação, depois de vários concertos, foi lançado no final de 2008 o novo álbum "Prog family", contendo regravações de velhas músicas além de uma versão de "Theme one", da Van der Graaf Generator. O álbum conta com figuras notáveis da história do rock progressivo, como Van der Graaf Generator, King Crimson, Il Balletto di Bronzo e outras.

ALÉM DA OSANNA

Alguns componentes do grupo tiveram uma carreira artística em outros campos. Lino Vairetti, por exemplo, foi um apreciado pintor e realizou a esplêndida capa do único álbum, de 1975, da Tempo di Percussione.

MORTE DE DANILO RUSTICI

Danilo Rustici morreu em Nápoles em 26 de fevereiro de 2021, aos 72 anos, vítima do COVID-19.

⭐⭐⭐⭐⭐

Osanna was one of the most
representative Italian progressive
rock groups of the 1970s.

STORY

One of the biggest groups of the Italian progressive, Osanna originated in the Vomero district (Naples, Italy) in 1971, from the former members of the bands I Volti di Pietra and Città Frontale. Aerophonist Elio D'Anna came from Showmen, and bassist Lello Brandi, from the first formation of the band Città Frontale. The others didn't have significant musical experiences.

During the four years of his career, Osanna did not manage to create, as has been highlighted by so many critics, the perfect album, but he left four beautiful LPs, among which "Palepoli" deserves a particular mention.

"L'uomo", the first album, published with the famous cover that opened in three parts, contains all the characteristic elements: the beautiful voice of Lino Vairetti, with interesting lyrics, the aggressive flute of Elio D'Anna, the fluid guitar style by Danilo Rustici and solid rhythm section by Lello Brandi and Massimo Guarino.

The group played a lot live, taking particular care of the scenography. Osanna was one of the first bands in the world to perform theatrically at their shows, endorsing long robes and made-up faces. Collaboration with theater groups produced very interesting and unique performances for the Italian audience. The group also played with Genesis on their first Italian tour.

In June 1971, Osanna won Viareggio's Festival di Musica d'Avanguardia e di Nuove Tendenze, along with Premiata Forneria Marconi and Mia Martini.

The second album, "Preludio, theme, variazioni, canzona", also known as "Milano calibro 9", which was the soundtrack of the film, is of a lower level, with few compositions by the group interspersed with orchestral themes by Luiz Bacalov. Some of the songs are, however, very beautiful, like the first three "Variazioni".

The third album, certainly the best, "Palepoli", from 1973, makes the group reach the peak of its own creativity. The disc contains only three long songs and contains a beautiful opening cover, whose internal photo is based on scenes used in live performances. The opening song, "Oro caldo", unites the typical style of the group with traditional songs from their city. While "Stanza città" and "Animale senza respiro", they give space to the musicians' instrumental skill. For many specialists, this is one of the best records in the Italian progressive scene.

Unfortunately, the relationships between some of the components led to the band's dissolution during the recordings of "Landscape of life", producing a rather fickle album. With a splendid cover designed by drummer Massimo Guarino, and an interior painting by singer Lino Vairetti - some of the components came from artistic studies and later also had a career in this direction -, the album contains some good songs, but suffers from a lack of a real group.

At that time, Osanna was trying to play abroad, and the album should have also been released on the market in other countries. Thus, five of the seven songs are sung in English, but because of the dissolution the recordings were completed with the help of Corrado Rustici, younger brother of Danilo and former Cervello member, as well as drummer Enzo Vallicelli, who later joined the band Uno.

Danilo Rustici and Elio D'Anna, with drummer Vallicelli, moved to England to form Uno, while Lino Vairetti and Massimo Guarino gave new life to the old group Città Frontale, this time with new musicians by publishing, in 1975, the album "El Tor".

Things didn't go well for the two groups, however, and Osanna reunited in 1977 with the addition of Enzo Petrone (who had played with Lino Vairetti in the group Volti di Pietra and later with Moby Dick), as well as Fabrizio D'Angelo. But the resulting album from this new lineup, "Suddance", is a far cry from the band's best days. The band broke up in 1979. After this last breakup, Danilo Rustici formed Luna.

REFORM

Osanna was reformed in 1999, releasing the LP "Taka boom, Afrakà" in 2001, including old hits and some new songs.

Their next production is an interesting CD with a DVD distributed by the BTF and based on the December 2001 reunion concert, not 2003 as it is written on the cover, and it also comprises four new studio recordings: "Live - Uomini e miti".

Osanna's latest line-up includes Danilo Rustici and Lino Vairetti along with Enzo Petrone from the 1977 line-up and new Gennaro Barba (drums), Gigi Borgogno (guitar), Luca Urciuolo (keyboards) and Vito Ranucci (sax). The sound of the new Osanna is much more funky and also the old songs resent new arrangements in this genre.

In 2008, the group released a CD-single with two old songs rearranged with more modern sounds, "L'uomo" and "A zingara". Van Der Graaf Generator saxophonist David Jackson joined the band for the concerts. With this line-up, after several concerts, the new album "Prog family" was released at the end of 2008, containing re-recordings of old songs and a version of "Theme one" by Van der Graaf Generator. The album features notable figures from the history of progressive rock, such as Van der Graaf Generator, King Crimson, Il Balletto di Bronzo and others.

BEYOND OSANNA

Some members of the group have had an artistic career in other fields. Lino Vairetti, for example, was an appreciated painter and made the splendid cover of the only 1975 album by Tempo di Percussione.

DEATH OF DANILO RUSTICI

Danilo Rustici died in Naples on February 26, 2021, aged 72, a victim of COVID-19.

Membros atuais
Lino Vairetti - voz, gaita, violão,
teclado (1970-1975, 1978-1979,
1999-2003, 2005-presente)
Gennaro Barba - bateria (1999-2003,
2005-presente)
Nello D'Anna - baixo
(2005-presente)
Irvin Luca Vairetti - sintetizador,
voz (2005-presente)
David Jackson - flauta,
saxofone (presente de 2007)
Sasà Priore - piano,
teclado (presente de 2007)
Pasquale Capobianco - guitarra
elétrica (2011-presente)
Membros anteriores
Fabrizio D'Angelo - piano,
teclado (1978-1979)
Luca Urciuolo - piano,
teclado (1999-2003)
Oderigi Lusi - piano,
teclado (2005-2007)
Danilo Rustici - guitarra elétrica
(1970-1975, 1978-1979, 1999-2003)
Gigi Borgogno - guitarra elétrica
(1999-2003)
Andrea Palazzo - guitarra elétrica
(2005-2007)
Fabrizio Fedele - guitarra elétrica
(2007-2011)
Elio D'Anna - flauta, saxofone
(1970-1975)
Vito Ranucci - flauta, saxofone
(1999-2003)
Lello Brandi - baixo
(1970-1975)
Enzo Petrone - baixo
(1978-1979,
1999-2003)
Massimo Guarino - bateria
(1970-1975, 1978-1979)

Osanna (2)

ALBUMS

L'uomo (1971)
L'uomo (1971)
01. Introduzione (3:27)
02. L'uomo (3:34)
03. Mirror train (4:56)
04. Non sei vissuto mai (6:00)
05. Vado verso una meta (3:15)
06. In un vecchio cieco (3:31)
07. L'amore vincerà di nuovo (6:13)
08. Everybody's gonna see you die (3:04)
09. Lady Power (3:56)

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Preludio, tema,
variazoni, canzona (1972)
Preludio, tema, variazoni, canzona (1972)
01. Preludio
02. Tema
03. Variazione I (To Plinius)
04. Variazione II (My mind flies)
05. Variazione III (Shumm...)
06. Variazione IV (Tredicesimo cortile)
07. Variazione V (Dianalogo)
08. Variazione VI (Spunti dallo)
spartito n. 1472 ƐAY² del Prof. Imolo Meninge)
09. Variazione VII (Poizione raggiunta)
10. Canzona (There will be time)

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Palepoli (1973)
(LP version)
Palepoli (1973) (LP version)
01. a) Oro caldo b) Stanza città
02. Animale senza respiro

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Palepoli (1973)
(CD version)
Palepoli (1973) (CD version)
01. a) Oro caldo
b) Stanza città
02. No title
03. Animale
senza respiro

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Landscape of life (1974)
Landscape of life (1974)
01. Il castello dell'Es
02. Landscape of life
03. Two boys
04. Fog in my mind
05. Promised land
06. Fiume
07. Somehow,
somewhere, sometime

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Suddance (1978)
Suddance (1978)
01. Ce vulesse
02. 'A zingara
03. 'O napulitano
04. Suddance
05. Chiuso qui
06. Saraceno
07. Naples in the world

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Osanna & David Jackson: Prog family (2009)
Osanna & David Jackson (2009)
01. Tema
02. Animale senza respiro
03. Mirror train
04. L'uomo
05. 'A zingara
06. Ce vulesse, ce vulesse
07. Fuje a chistu paese
08. Il castello dell'Es
09. Oro caldo
10. My mind flies
11. L'amore vincerà di nuovo
12. Everybody's gonna see you die
Blue sky medley:
13. In un vecchio cieco
14. Vado verso una meta
15. Solo uniti
16. Theme one
17. There will be time

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Rosso rock: Live in Japan (2012)
Rosso rock: Live in Japan (2012)
01. Preludio
02. Tema
03. Dianalogo
04.Spunti dallo spartito n.
14728 del Prof. Imolo Meninge
05. To Plinius
06. My mind flies
07. Tempo - 13º cortile
08. Posizione raggiunta
09. There wll be time
10. Preludio
11. Fiume
12. 'O culore 'e Napule
13. Rosso rock

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!

Palepolitana (2015)
Palepolitana (2015)
CD 01
01. Marmi
02. Fenesta vascia
03. Michelemmà
04. Santa Lucia
05. Anto train
06. Anni di Piombo
07. Palepolitana
08. Made in Japan
09. Canzone amara
10. Letizia
11. Ciao Napoli
12. Profugo

CD 02
01. Oro caldo
02. Stanza città
03. Animale senza respiro

Mp3 320kbps and full artworks: enjoy!
Link para o download dos 9 albums: enjoy!


Osanna L'uomo - 1971
Osanna L'uomo - RaiTV, 1971
Osanna L'uomo - RaiTV, 1971 (video 2)
Osanna Non sei vissuto mai - 1972
Osanna - Variazione I & II - 1972
Osanna Canzona (There will be time) - 1972

2 comentários:

juan manuel muñoz disse...

Hola, amigo. Gracias mil. Solamente me faltaba el de Pelepolitana. Saludos afectuosos.

ProgMusic Paradise disse...

¡Hola, Juan! ¡Me alegra verte de nuevo!
¡Un abrazo fuerte, amigo!